“Parabéns pra nós”!

#aartenãopara Bairro do Recife Gerações Musicais Rua da Moeda

A histórica Rua da Moeda, no Bairro do Recife, é testemunha de um caminho percorrido pela cultura nos últimos 15 anos. No ano de 2005, exatamente no imóvel de número 140, se instalou a Arte Plural Galeria (APG), um empreendimento com o DNA pernambucano e um compromisso: ser um espaço múltiplo, aberto, criativo e democrático.

Nessa caminhada de uma década e meia, completada em um ano atípico em virtude da pandemia de Covid-19, a arte pautou o cotidiano do espaço. Mais de 100 exposições foram realizadas, com obras de reconhecidos nomes brasileiros e também assinadas por jovens artistas. A abertura, em 2005, contou com Tiago Amorim, vindo depois Roberto Ploeg, Antônio Mendes, Maurício Arraes, Roberto Lúcio, Renato Valle, Luciano Pinheiro, entre outros.

O espaço se consolidou como point para a valorização da fotografia como arte, com uma agenda anual de mostras trazendo trabalhos inéditos de profissionais que fazem a diferença com seu olhar único. Assim, tivemos Evandro Teixeira, Lia Lubambo, Francesco Zizola, Edu Simões, Ricardo Labastier, Yêda Bezerra de Melo e ainda a estreia do saudoso Alexandre Severo, falecido em 2014.

As conquistas vieram devagar e exigiram confiança no poder da arte. O endereço inicial se manteve, mas passou por várias reformas e ampliações, ganhando em área para receber o público. Com isso, foi possível também desenvolver novos projetos em outras vertentes culturais, como a literatura, promovendo debates, lançamento de livros, saraus.

A música não ficou de fora do percurso da APG. O projeto Gerações Musicais produziu 50 edições, reunindo mais de uma centena de músicos para trocarem experiências, compartilhando histórias e muita música.

Entre os nomes que participaram estão alguns já reconhecidos, como Maestro Spok, Quinteto Violado, China, Marcopolo, Juliano Holanda, Lucinha Guerra, Antúlio Madureira, Getúlio Cavalcanti, André Rio, por exemplo. Outros notáveis nomes, representaram a nova geração, como Luiza Fittipaldi, Maria Flor, Isadora Melo, Isabela Moraes e Almério.

Como #aartenãopara, a APG segue firme rumo aos próximos desafios. Em 2020, se adaptou aos novos tempos lançou mostras virtuais e uma plataforma de e-commerce para estar cada vez mais próxima de todos que acreditam na importância da arte em seu dia-a-dia.

 

 


Post anterior


Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados