ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Fique por dentro da programação de eventos e exposições da Arte Plural Galeria. Digite seu email abaixo:

Exposição Coletiva : “A Necessidade do Amor”

14/01/2020 até 08/02/2020

Mapa não está disponível

Date/Time
Date(s) - 14/01/2020 - 08/02/2020
7:00 pm

Categories


Mostra coletiva alerta para “A Necessidade do Amor”

Arte Plural Galeria (APG) abre temporada 2020 no dia 14 de janeiro

O amor, a afetividade, a paz e o desejo são sentimentos essenciais às mudanças da sociedade. Nos momentos de transformação, se conectam para inspirar movimentos de resistência à opressão e à violência por meio da cultura e da arte. E é isso que “A Necessidade do Amor” apresenta, a partir do dia 14 de janeiro, na Arte Plural Galeria (APG).

A mostra tem curadoria de Júlio Cavani e reúne trabalhos de doze artistas que trabalham no Recife e em Olinda. Três deles, especialmente convidados para a exposição: Fefa Lins, Marcelo Silveira e André Nobrega. Os outros já integram o acervo – Christina Machado, Valéria Rey Soto, Alcione Ferreira, José Barbosa, Priscila Buhr, Luciano Pinheiro, Rinaldo Silva, Vacilante e Antônio Mendes.

Esta exposição abre a temporada 2020 da APG, que no ano passado movimentou o setor com cinco mostras, alcançando um público superior a 2,8 mil pessoas. “A Necessidade do Amor” fica em cartaz até o dia 14 de fevereiro, com entrada gratuita, no horário de funcionamento da Galeria. De terça a sexta-feira, das 13h às 19h, e aos sábados das 14h às 18h.

As obras foram produzidas em diferentes linguagens – como pinturas, desenhos, esculturas e experimentos mistos – e todas, destaca Júlio Cavani, “expressam uma vontade (e uma ação concreta) de transformação contrassistêmica e de liberação dos corpos, corações e mentes”.

Inéditos – Alguns trabalhos são inéditos e foram desenvolvidos especialmente para a APG, como uma escultura flutuante de madeira assinada por Marcelo Silveira. Priscila Buhr apresenta um delicado tríptico que combina fotografias de detalhes do corpo com textos de poesia manuscrita, inspirada pela escritora Hilda Hilst.

José Barbosa leva à galeria uma peça vertical de madeira realizada principalmente a partir da técnica da talha (sua grande especialidade) associada a experimentos de colagem e apropriação. O coletivo Vacilante revela uma nova fase mais abstrata e cheia de sugestões de emoções enérgicas.

Segundo Julio Cavani, “no conjunto da exposição, há trabalhos abstratos e figurativos, mas todos dialogam entre si a partir de sugestões de conexões, aproximações e entrelaçamentos abertas às interpretações do público, tudo em torno da ideia de afetividade. Será interessante também promover uma identificação entre artistas de gerações, contextos e estilos diferentes”.